Os smartphones ainda não são substitutos completos das câmeras profissionais, mas a Apple está tornando a câmera do iPhone melhor a cada ano.

E junto com o iPhone 11 e 11 Pro veio um novo recurso: o Deep Fusion. Além de várias melhorias significativas na configuração de suas câmeras, incluindo sensores aprimorados, uma lente de ângulo ultra amplo, modo noturno e selfies em câmera lenta, o Deep Fusion é um novo jeito de capturar fotos no iPhone utilizando Aprendizado de Máquina Profundo e Fotografia computacional.

Como ele funciona?

Segundo a Apple, o novo modo Deep Fusion usa o novo chip A13 Bionic do iPhone 11 para fazer “processamento de fotos pixel por pixel, otimizando textura, detalhes e ruído em todas as partes da foto. Essencialmente, ele funciona de maneira semelhante ao Smart HDR da câmera do iPhone, que tira várias fotos com exposições variadas e as combina para maximizar a clareza na imagem final. Onde eles diferem é na quantidade de informações que precisam ser processadas.

O Deep Fusion analisa cada pixel individualmente em cada foto. Algo que nunca foi feito antes em qualquer telefone, para tornar as fotos muito mais brilhantes e nítidas, especialmente em ambientes com boa quantidade de luz, ou seja, nem muita luz, nem pouquíssima, a ponto de ativar o Modo Noite.

Comparação entre o Smart HDR e o Deep Fusion (Direita) (Fonte: Mashable)
Comparação entre o Smart HDR e o Deep Fusion (Direita) (Fonte: techgaming.pk)

Como é possível notar, no iPhone 11 com Deep Fusion ativado, as fotos possuem mais nitidez e informação de captura, o que contribui bastante na hora de realizar uma edição mais avançada.

O que o Deep Fusion está fazendo em segundo plano é bastante complicado e avançado. Ao pressionar o botão do obturador em luz de condições favoráveis, a câmera tira imediatamente nove fotos: quatro imagens curtas, quatro secundárias e uma foto de longa exposição. Ele funde a exposição longa com o melhor entre as imagens curtas. Em seguida, o processador passa pixel por pixel e seleciona os melhores elementos de ambos para criar a foto mais detalhada possível. Tudo isso ocorre em um segundo.

Assim que você captura uma foto, todo este pós-processamento da imagem acontece em seu álbum. Assim, quando você abrir o rolo da câmera para vê-lo, o efeito já terá sido implementado. Isso s[o é possível graças ao chip A13 Bionic, que é o processador mais forte já colocado em um smartphone.

Como ativar?

Para ativar o Deep Fusion no seu iPhone você precisa desativar o recurso de Capturar Fotos Fora da Moldura. Este permite o iPhone tirar várias fotos simultaneamente com cada uma das suas lentes.

Por exemplo, se você tiver a configuração ativada e tirar uma foto com sua lente grande angular, também poderá acessar as fotos e ver a mesma foto tirada com as outras lentes. E na ao dar um zoom na edição da imagem, o iPhone selecionará a imagem da melhor lente, para não ter perda de qualidade. Mas, conforme explicado acima, você precisa desativar essa configuração para usar o recurso Deep Fusion.

Para ativar o Deep Fusion e ter uma imagem mais nítida:

  1. Abra o app Ajustes
  2. Escolha a Opção Câmera
  3. Desative a opção “Capturar Fotos fora da moldura”

Portanto, se você tem um modelo do iPhone 11, suas fotos estão prestes a se tornar muito mais realistas e avançadas ao ativar este recurso.

Até logo 👋

Show Full Content

Sobre o Autor Ver Histórias

Victor Moreno
Victor Moreno

Usa iPhone desde 2008 e ensina a amigos e várias pessoas todos os dias sobre como usar melhor a tecnologia e os produtos da Apple.

Anterior Conheça o Jumbo, o seu assistente de privacidade
Próximo Conheça o 9:41, o Podcast do Professor do iPhone

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Business Chat não é suportado neste dispositivo.

Clube do Professor

Conteúdo exclusivo e suporte prioritário.
Conheça agora

Faça parte da Lista VIP!

Mais lidos na Semana

Destaques

Fechar

PRÓXIMA HISTÓRIA

Fechar

Mude de visual com o FaceApp

14 de julho de 2019
Fechar